sábado, 26 de março de 2016

Misofonia



O que é Misofonia?

A misofonia é também conhecida como a Síndrome de Sensibilidade Seletiva do Som (SSSS ou S4). Sentir-se irritada com o som de um pingar de uma torneira, ruído de uma pessoa mascando chiclete, clique de uma caneta podem ser sintomas de que você está sofrendo de misofonia.
O termo significa “miso” ódio “fonia” som, as pessoas que sofrem dessa enfermidade reagem de forma irracional diante de sons específicos. Não se deve confundir essa reação com hiperacusia, que consiste em perceber certos sons de um modo anormal, muito alto e acompanhado de dor física.
Muitas pessoas tem sofrido desse transtorno auditivo durante muitos anos sem saber, uma vez que não foi reconhecido como enfermidade até a década de 90. Desse modo a misofonia tem sido praticamente um mistério a nível mundial.

Quais os sintomas de Misofonia?

Os sintomas de misofonia só aparecem no final da infância, apesar de que podem aparecer em qualquer idade. Normalmente a reação desencadeia um som específico e depois vai sendo acrescentados a outros sons.
Ao se escutar um som detonante as pessoas com misofonia reagem com irritabilidade, raiva,pânico e até mesmo com violência.
Existem graus distintos de misofonia e sua gravidade pode ser medida através de uma escala de ativação de mesofonia (MAS 1 em inglês) em que se diferencia em 11 níveis.

Qual o tratamento para a Misofonia?

Enquanto algumas pessoas tentam encobrir os ruídos detonantes com música, outras pessoas simplesmente tentam evitá-los. As consequências da misofonia podem chegar a ser muito sérias, dependendo de sua gravidade.
O paciente deixa de se relacionar com as pessoas, de envolver-se com atividades sociais e podem até mesmo abandonar o lar.
As vítimas de misofonia sentem-se alienadas e incompreendidas porque as pessoas as consideram histéricas e muito sensíveis. Muitas vezes consultar o médico para um diagnóstico ajuda no sentido de provar que não se trata de equívoco.
O médico pode recomendar distintos tipos de tratamento,como por exemplo, a terapia de retreinamento de tinnitus e a terapia cognitiva-condicional que apesar de não curarem a misofonia ajudam o paciente a aceitá-la. Até mesmo só o fato de falar de sua enfermidade com o médico já pode ser uma grande ajuda.


O Fantástico fez uma matéria sobre o assunto em 08/2014.

Mas fique atento e procure um médico antes de se auto-diagnosticar pois existem outras doenças que tem os sintomas parecidos e somente um médico poderá ajudar a se descobrir e descobrir qual o tipo de doença que tem.